MAPA DO SITE ACESSIBILIDADE ALTO CONTRASTE
CEFET-MG

Eletrodomésticos eficientes

logo-nome

A energia elétrica atualmente desempenha um papel de grande importância na sociedade.É ela que nos permite conforto, bem-estar, segurança e lazer além de manter em funcionamento importantes construções, como os bancos, hospitais, indústrias, escolas e até mesmo nossas próprias casas.

A energia elétrica realmente é muito importante, mas precisamos nos atentar nas formas de economia energética, que além de diminuir no preço das contas de energia de cada um, ajuda também coletivamente, diminuindo os racionamentos de luz e preservando o meio ambiente, sendo que a maior parte de nossas fontes de energia são as hidrelétricas.

Mas a pergunta que fica é: Como podemos economizar energia? Além daquelas dicas mais comuns, de apagar a luz em cômodos que não estão sendo utilizados, tomar banhos mais rápidos e mais frios, temos uma que está sendo muito discutida ultimamente, que é utilizar materiais (eletrodomésticos) mais eficientes.

Comprar um eletrodoméstico mais eficiente é uma boa solução para diminuir o consumo de energia, mas antes de comprar, precisamos saber um pouco sobre as etiquetas de eficiência energética. “Essas etiquetas indicam a avaliação energética dos produtos, calculada a partir do seu nível de eficácia em relação à quantidade de energia que consome. Na prática, elas mostram quanta energia a geladeira gasta para gelar, o fogão (medido pelo consumo de gás) para cozinhar e a lâmpada para iluminar”.

As etiquetas para a maioria dos eletrodomésticos, como geladeiras, fogões e ar condicionado, as categorias vão de A a E, sendo que A indica a categoria de maior eficiência energética, resultando em um menor consumo de energia. E a letra E indicando a categoria de pior eficiência energética, resultando em um maior consumo de energia. Uma observação que deve ser feita, é que as lâmpadas não vêm em categorias de A a E e sim de A a G, pois possui uma variação maior no nível de eficiência.

Segundo Marcos Borges, coordenador do Programa Brasileiro de Etiquetagem do Inmetro “usar uma geladeira simples com etiqueta A e não uma E, por exemplo, gera uma economia de R$ 50 por ano. Em um ar-condicionado, a economia vai a R$ 180. Com lâmpadas eficientes, são R$ 200 por ano”. Pode parecer pouco, mas temos que ter em mente que em nossas casas utilizamos vários equipamentos ao mesmo tempo, assim reduzindo ainda mais o consumo de energia e consequentemente diminuindo o preço da conta de energia.

aparelhos